<% dim fundo fundo = "e4a500" 'azul escuro %> Global Franchise
DADOS DO FRANCHISING
Impacto do franchising na economia brasileira

Pelo último estudo de mercado publicado pela Associação Brasileira de Franchising em 2005, o setor faturou R$ 31.6 bilhões, cerca de US$ 13 bilhões.

No Brasil, não se inclui nas estatísticas, erroneamente ao meu ver, as franquias chamadas de ''distribuição'' ou de ''produto & marca", apenas as franquias chamadas de ''negócio formatado''. Veremos adiante no livro as definições exatas de cada tipo de franquia. Com isso, ficam de fora as redes de concessionárias de veículos, as engarrafadoras de bebidas e as redes de distribuição de combustíveis. Nos Estados Unidos, essas redes estão inclusas nas estatísticas do sistema de franquia, o que praticamente dobra seus números.

O número levantado de redes franqueadoras no Brasil é de 678, mas acreditamos que este número chegaria perto de 1.000 se fosse feito um estudo mais profundo do setor, principalmente se considerarmos diversos setores e empresas que usam o sistema de franquia disfarçado de outros sistemas - licenciamento ou revenda exclusiva, por exemplo. Faz-se isso para fugir da legislação do sistema de franquia no Brasil, mais rigorosa que as demais. O número de empregos gerados pelo sistema de franquia no Brasil foi de 531.000 até o final de 2004.

Apesar de não termos um levantamento de impacto sobre a economia no Brasil, podemos inferir, dos parâmetros americanos (ver o impacto do franchising na economia americana), qual seria o real impacto do franchising na economia brasileira:

· Geração de mais de 1 milhão de empregos
· R$ 63.2 bilhões ou cerca de US$ 26.3 bilhões.

Considerando-se uma mesma proporção da participação das franquias de ''distribuição'' ou de ''produto & marca'',o impacto na economia seria de:

· Geração de 1.25 milhão de empregos
· R$ 85.1 bilhões ou cerca de US$ 35.6 bilhões .

Considerando-se o PIB do Brasil em 2004, que foi de R$ 1.769 bilhão, o sistema de franquia no Brasil representa um impacto total de 4,8% na economia, isto em cerca de 17 anos de introdução mais forte deste sistema no país.

A Associação Internacional de Franchising -----IFA----- foi fundada em 1960 e a Associação Brasileira de Franchising foi fundada em 1987, ou seja, 27 anos depois. Isso mostra o potencial de crescimento do franchising no Brasil, principalmente agora em que o Presidente da República colocou o sistema de franquias no seu Plano de Governo e foi criado em Brasília, pelo Ministério do Desenvolvimento,o Fórum da Franquia Empresarial, para o desenvolvimento do setor.

Temos de lembrar também que, enquanto nos Estados Unidos os investimentos em franquia são financiados com prazos de até vinte anos e taxas de 7% ao ano, aqui no Brasil a maioria dos investimentos são feitos com recursos próprios, pois ninguém se aventura a financiar seu negócio com taxas de 40% ao ano, e as poucas linhas com taxas menores, abaixo de 20% ao ano, são escassas e de difícil acesso.

Mais uma vez, isso mostra o quanto ainda podemos crescer com a melhoria do quadro econômico e, principalmente, com a queda dos juros e a criação de linhas próprias para o setor.

Fonte: O Guia do franqueador
4º Edição - Editora Nobel
Paulo César Mauro